Alicia Keys, Kim Kardashian e Lady Gaga ressucitaram

E! News, Início, | Faz 7 anos

 
AP Photo/Matt Sayles
  Alicia Keys obteve sucesso com a sua iniciativa, graças à ajuda dos seus amigos mortos.  A campanha Morte Digital, criada pela cantora, com a medta de arrecadar 1 milhão de dólares em homenagem ao Dia Mundial da AIDS para ajudar os que sofrem com a doença, foi abraçada por muitas celebridades. Elas deixaram de utilizar as suas páginas do Facebook e Twitter (redes sociais) até que a meta fosse atingida. Mas, parece que somente um fã fez a diferença. Keys e o co-fundador de Keep a Child Alive, Leigh Blake, anunciaram que entre os fãs e as celebridades foi arrecadado meio milhão de dólares e que o resto meio milhão foi doado pelo multimilionário farmacêutico Stewart Rahr. “Agradeço do fundo do meu coração a todos os fãs, amigos, artistas e todos que apoiam este dia e que se uniram por uma boa causa: para salvar vidas,” disse Keys. “Me sinto honrada de ter o apoio e contribuição de todos vocês.” O marido de Keys, Swizz Beatz, Kim e Khloe Kardashian, Ryan Seacrest, Lady Gaga, Serena Williams, Justin Timberlake e outro grupo de celebridades se juntaram nesta iniciativa e ficaram desligados da vida digital desde o dia 1° de dezembro, até que foi atingido a meta de 1 milhão de dólares. O dinheiro vai ser investido para ajudar os infectados na África e Índia. E! News registrou que no começo da ação, as pessoas estavam um pouco resistentes às doações para reviver as suas estrelas favoritas, já que até o dia 3 de dezembro apenas 183.966 dólores haviam sido arrecadados. Mas ainda bem que o restante do dinheiro foi doado e a meta atingida, para a felicidade dos artistas, fãs e todas as pessoas que apoiara a boa causa. “Ressucitei dos mortos! Graças a todos pelas doações e contrinuições! Amo muito vocês", disse Kim Kardashian hoje na sua página do Twitter. “Juntamos 1 milhão para ajudar a lutar contra a AIDS. Graças a todos vocês. Não deixem de comprar vida'.