Valentino, grife de luxo adorada pelas celebridades, é vendida!

E! News | Faz 5 anos

 

Gary Gershoff/WireImage



Investidores do Qatar são os novos donos da luxuosa marca italiana fundada por Valentino Garavani!

A empresa Mayhoola for Investments S.P.C. – uma sociedade de investimento – comprou a Valentino Fashion Group.

Os novos donos agora estão ansiosos para "explorar o pleno potencial " da marca e transformá-la em uma "potência de bens de luxo ".

 






Um porta-voz da Mayhoola disse, "Valentino sempre foi uma marca de criatividade única e prestígio indiscutível. Estamos impressionados com o trabalho dos dois diretores de criação, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, e pela equipe de gestão liderada por Stefano Sassi. Sua capacidade de misturar os valores estéticos do fundador, Valentino Garavani, com uma visão contemporânea e sofisticada tem sido instrumental para reforçar a relevância da marca e estabelecer uma plataforma com potencial futuro significativo. Nossa visão é fazer backup de gestão a longo prazo, para explorar todo o potencial dessa marca emocionante. Acreditamos que a Valentino é a marca ideal para formar a base para uma potência de luxo global. "

A Maison Valentino acha que o apoio da nova empresa irá ajudá-los a crescer.

Stefano Sassi, CEO da grife, disse em um comunicado, "Estamos muito satisfeitos com este desenvolvimento. Durante os últimos anos, apesar de oscilações nos mercados de luxo, a empresa tem operado com grande intensidade e manteve-se focada em maximizar o potencial da marca Valentino. Esse esforço deverá conduzir 60% de aumento na receita de 2009 a 2012. Nosso novo acionista vai nos ajudar a alcançar o nosso pleno potencial. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer ao Permira Funds e a família Marzotto por sua visão industrial e o apoio que eles deram para a gestão na implementação do nosso plano de longo prazo. "

O acordo inclui o rótulo Valentino, bem como a grife M, licenciada da Missoni.

Embora o valor da compra seja desconhecido, a Valentino negou no início desta semana que a empresa tenha sido vendida por U$ 773 milhões, mas confirmou que havia um comprador muiiito interessado.