Três é demais? Príncipe Harry vai morar com Kate e Will no Palácio de Kensington

E! News | Faz 5 anos

 

Getty Images




Príncipe Harry mudou-se secretamente para a nova residência oficial dos seus recém-casados William e Kate. O gatão nobre de 27 anos começou a mudança na semana passada, logo após sua primeira turnê solo, em nome da Rainha Elizabeth (onde ele passou pelo Brasil!). Longe de pensarem que três é demais, o Duque e a Duquesa de Cambridge receberam Harry de braços abertos, segundo o Daily Mail revelou.

O Príncipe William e Kate Middleton vivem atualmente em Nottingham Cottage, situado ao norte dos jardins do palácio.






Harry mudou-se para o que é jocosamente definido como "royal bedsit", em uma ala residencial nas proximidades, um modesto apartamento de um ex-funcionário, com um quarto, uma pequena sala de estar, cozinha e banheiro.

Quando William e Kate se mudarem para o antigo apartamento da Princesa Margaret, que será a residência fixa do casal no Palácio de Kensington, Harry assumirá a casa em que o casal atualmente vive.

Uma fonte revelou ao Daily Mail ontem que ele tem estado realmente ansioso para conquistar seu próprio espaço, depois de viver com o pai por tantos anos. "É compreensível que ele queira abrir suas asas e partir. Algumas pessoas podem achar estranho que ele queira morar com o irmão e a cunhada, mas os três se dão brilhantemente bem e adoram passar o tempo juntos. O Príncipe Harry ama seu irmão e diz que Catherine é a irmã que nunca teve",  revela.

"Eles estavam tão entusiasmados com a ideia de morarem juntos, que quando descobriram que o apartamento estava vago, Harry mudou-se assim que retornou do Brasil". Uma fonte do palácio descreve o apartamento como "surpreendentemente modesto".

"É um pequeno apartamento de um quarto. Não é o que você esperaria normalmente, mas ele está muito feliz com a mudança", afirma a fonte.

Detalhes sobre a mudança estão prontos para saírem em um novo documentário sobre Harry, que será transmitido pela CNN, nesta sexta-feira.

Fontes reais disseram ao correspondente Max Foster que Harry e seu irmão estão determinados a passarem o resto de suas vidas trabalhando em parceria. "Eles são muito leais e confiáveis um ao outro. Lealdade é a chave. Harry é muito respeitoso com William", acrescenta.

A atual prioridade do príncipe, depois de sua bem recebida turnê real inaugural para marcar o Jubileu de Diamante da Rainha, é sua carreira militar.

Harry, que recentemente foi qualificado como um piloto apache de helicóptero de ataque, está atualmente em fase de treinamento na base em Suffolk, na esperança de ser realocado na linha de frente no Afeganistão, ainda este ano.

A CNN foi informada de que, ao contrário de sua primeira experiência militar, funcionários do palácio não tentarão mantê-la em segredo, apesar das reivindicações de que as notícias não o tornem um alvo do Talibã. Fontes também revelam que o príncipe, que é normalmente protegido 24hrs por dia pela equipe de proteção da Scotland Yard, não terá nenhum tipo de  proteção especial na linha de frente.

"O pensamento é de que ser um piloto apache é um trabalho anônimo e por si só, já é um alvo. Eles não podem ser mais alvo de ataques do que já são", o documentário conta. "O palácio não vê necessidade de Harry ter uma segurança pessoal extra, no Afeganistão, mesmo porque, sua base já é naturalmente segura".

Um porta-voz do palácio de St. James declarou: "Príncipe Harry mudou-se para novas acomodações no Palácio de Kensington quando retornou da turnê real, no exterior. Esta será sua residência oficial em Londres. Em breve se mudará para o imóvel atualmente utilizado pelo Duque e a Duquesa de Cambridge, assim que estes o desocuparem".

Segundo seu cronograma, o príncipe terá duas atividades públicas nesta semana.

Ontem à noite, encontrou-se com militares da expedição Walking With The Wounded Everest 2012, da qual é patrono, e na sexta-feira ele vai assistir a um culto de ação de graças pelas vidas da Rainha Mãe e da Princesa Margaret, no Castelo de Windsor.