TOP 5 acidentes em shows: de Michael Jackson aos Rolling Stones

E! News | Faz 4 anos

 

Charley Gallay/WireImage,Craig Barritt/Getty Images for Jingle Ball 2012




Confira grandes incidentes que marcaram a história da música






Depois que Max George, cantor do The Wanted, escapou de um grande acidente, resolvemos relembrar grandes desastres envolvendo músicos internacionalmente conhecidos.

Em turnê pelo Estados Unidos, nessa quinta-feira, 31, Max se apresentava em um bar em Dallas, no Texas, quando seu braço começou a pegar fogo. Isso mesmo! De acordo com o jornal The Sun, a jaqueta de Max se cobriu de chamas durante um efeito de pirotecnia no show. Apesar de não ter se ferido, o cantor disse ter ficado muito preocupado.

Confira cinco acidentes que o showbiz nunca vai esquecer:









Michael Jackson em gravação de comercial da Pepsi, 1984

Foi em 1984 que a vida de Michael Jackson mudou e ele passou a se viciar em Propofol. O cantor sofreu um acidente durante a gravação de um comercial para a televisão do contrato de R$ 10 milhões que havia assinado para ser garoto-propaganda da Pepsi. O cabelo do astro foi incendiado por fogos de artifício e ele teve queimaduras de segundo grau no couro cabeludo.

 



Rolling Stones Facebook / Kevin Mazur








The Rolling Stones em Altamont, 1969

Tocando de graça, a banda se apresentava em Altamont, como parte de uma comemoração de encerramento de sua turnê nos Estados Unidos. A produção contratou membros dos Hells Angels, clube de motoqueiros, para fazer a segurança do show, mas isso foi um erro mortal. Brigas em meio aos fãs causaram lesões em vários e um deles foi morto por um integrante do Hells Angels.







Larry Busacca/Getty Images




The Who em Cincinnati, 1979

Onze pessoas morreram quando fãs impacientes, que esperavam ansiosas o show do The Who criaram um transtorno gerando pânico ao entrarem no local. Os integrantes do grupo só ficaram sabendo das mortes quando o show acabou. Roger Daltrey queria cancelar o resto da turnê, mas Pete Townshend o convenceu para continuar: "se nós não tocarmos amanhã, nós nunca tocaremos de novo".







Courtesy: George Chin



 Metallica e Guns 'N' Roses em Montreal, 1992

A banda Metallica foi forçada a encerrar o show com o Guns N´Roses, quando James Hetfield foi gravemente queimado em um incidente com pirotecnia. O público ficou ainda mais decepcionado quando Axl Rose chegou com uma hora de atraso alegando que estava com problemas em sua garganta. A multidão de mais de 50 mil pessoas começou a brigar e só quando a polícia interveio, usando gás lacrimogêneo, o controle foi retomado.



Michael Ochs Archives/Getty Images




Great White em Rhode Island, 2003

Uma das tragédias mais marcantes ​da história da música aconteceu em 2003 em West Warwick envolvendo o grupo de rock Great White. Equipamentos de pirotecnia causaram um incêndio que matou 100 pessoas, incluindo o guitarrista da banda Ty Longley. Mais de 200 pessoas sofreram inalação de fumaça e queimaduras. O empresário da turnê e da banda, Daniel Biechelem, foi condenado a dez anos de prisão por homicídio culposo, mas deixou a cadeia em 2008.