Tatuador de Chris Brown fala sobre a nova polêmica envolvendo o cantor e Rihanna

E! News | Faz 5 anos

 

Instagram




"Eu jamais promoveria a violência doméstica"






A polêmica nova tatuagem de Chris Brown não gerou problemas apenas para o cantor, mas também para os outros envolvidos.

"Eu odeio quando as pessoas não entendem o que eu faço", disse o tatuador Peter Koskela, que tatuou o pescoço de Brown, ao E! News, "Foi uma viagem achar que as pessoas pensariam tão pequeno que eu tatuaria mesmo a imagem de uma mulher ferida no pescoço dele. Foi uma loucura para mim, que ele iria mesmo dizer ‘hey, tatue o rosto de Rihanna em mim'".

Para quem ficou perdido, a tatuagem em questão é o rosto de uma mulher aparentemente machucado, que seria de Rihanna, porém trata-se de uma sugar skull (símbolo mexicano de uma caveira adornada que é relacionada ao Dia da Morte) misturada com um desenho da Mac Cosmetics que o cantor viu, como contou o representante de Brown para esclarecer a história.



MJT/AdMedia/Sipa USA




"Eu jamais promoveria qualquer tipo de violência doméstica assim", continuou Koskela, "Mesmo se ele me pedisse isso, eu teria parado por ai. Eu não faço tatuagens racistas, eu não faço tatuagens de gangues e eu não faço nada ofensivo. É o lema que eu levo. Os outros tatuares podem até fazer, mas eu não faço".

E sobre a tatuagem lembrar um rosto "ferido", o tatuador explicou que a tatuagem "leva duas semanas para cicatrizar, porque o pescoço está em constante movimento", e garantiu que o nome de Rihanna "nunca surgiu" na conversa.