Revista GQ é acusada de pedofilia por expor fotos sensuais de personagens da série Glee

E! News | Faz 6 anos

 
GQ
As fotos que Lea Michele, Cory Monteith e Dianna Agron fizeram para a edição de novembro da revista GQ ainda não chegaram nas bancas e já estão causando confusão. Um gostinho da sessão de fotos foi publicado na internet pela própria revista, desencadeando interesses dos seguidores porém causando espanto para do Conselho Americano de Pais da Televisão, que protestaram a ver seus ídolos adolescentes com poucas roupas e fazendo poses sensuais. A associação é conservadora e confessa que a proposta das fotos parecia apoiar a pedofilia, pois exibe jovens com roupas de estudantes em poses eróticas e comprometedoras, “É muito pertubador a forma que GQ, uma revista para homens, explora sexualmente as atrizes jovens da série Glee," disse o Conselho. A realidade é que a imagem teen das estrelas do show é somente uma interpretação de um papel, já que as atrizes Lea e Dianna tem 24 anos e Cory tem 28. Para os pais, a preocupação maior é que seus filhos, que cresceram vendo  High School musical y agora buscam referências em Glee, vejam estes modelos "em poses descaradamente sedutoras, abrindo as pernas na frente dos armários de uma escola." Também responsabilizaram a série, por autorizar este tipo de iniciativa, mostrando suas verdadeiras intenções de onde querem levar o show, " não é bom para a família", insiste o Conselho. “Programas como Glee tem um mercado e público que gostam de entretenimento musical. Não sabemos porque sentiram a necessiadade de sexualizar as mulheres assim, porque nas fotos do garoto (Cory) não tiraram nem a camisa."  A revista GQ emitiu um comunicado através do editor chefe, Jim Nelson, " O conselho deve ver muita televisão ultimamente e deveria aprender a diferenciar a realidade com a fantasia, estes modelos não são crianças. Cory Montieth tem quase 30 anos. Eles já têm idade para saber o que querem fazer."