Relatório final da morte de Whitney Houston é divulgado e novas evidências são encontradas

E! News | Faz 5 anos

 

Richard Young/startraksphoto.com



Os detalhes da morte de Whitney Houston foram revelados.

Como o departamento de legistas do condado de Los Angeles havia anunciado, a cantora foi encontrada por seu assistente pessoal submergida na água na banheira de seu quarto no hotel Beverly Hilton. Mas o relatório final do médico legista, obtido nesta quarta-feira pelo E! News mostra a visão mais extensa da condição de Whitney quando ela se afogou acidentalmente em 11 de fevereiro com traços de cocaína em seu sistema.






LEIA MAIS: Causa da morte de Whitney Houston é revelada: Afogamento acidental combinado com o uso de cocaína





O relatório afirma que Houston foi encontrada com a face para baixo dentro de uma "água extremamente quente", e que havia queimaduras em suas costas.

Os investigadores ainda acharam uma colher com uma "substância parecida com cristal" perto da banheira, assim como uma "substância branca em pó" no balcão e em um espelho portátil.

Havia também uma garrafa de champagne no quarto, e vários frascos de remédios, incluindo 3 vazios de Xanax.

Kristy McCraken, do departamento de polícia de Beverly Hills, escreveu em seu relatório final que após completar sua investigação, ela determinou que Whitney "possivelmente teve uma overdose de alguma substância narcótica, medicações controladas e álcool".

Ela observou também que havia restos de sangue saindo do nariz da cantora, assim como pequenos machucados no rosto, braços e pernas. McCraken também notou um pequeno ferimento possivelmente feito por uma picada de agulha na parte interior do cotovelo esquerdo de Houston (parte onde se tira sangue).





LEIA TAMBÉM: É divulgado o primeiro trecho do filme estrelado por Whitney Houston, Sparkle





E enquanto a primeira causa da morte foi afogamento, ela "está relacionada ou foi consequência" de uma doença cardíaca aterosclerótica e do uso de cocaína, de acordo com o Dr. Christopher Rogers, chefe da Divisão de Medica Legista de Los Angeles, que realizou a autópsia.

Eles ainda detectaram um pequeno enfisema, edema pulmonar e miomas (tumores benignos) no útero da cantora.

E o teste toxicológico comprovou o uso de cocaína, Benadril, Flexeril (relaxante muscular), Xanax, cocaetileno (produzido de uma mistura de cocaína e álcool) e benzoilecgonina (uma substância primária da cocaína).