Príncipe Harry defende soldado gay de ataque homofóbico

E! News | Faz 3 anos

 
Prince Harry

AFP PHOTO / POOL / JOHN STILLWELL/Getty Images



História foi revelada em livro biográfico






O príncipe Harry realmente honra com seus obrigações como integrante da realeza e co-piloto Apache do exército Britânico.

Siga o E! Online Brasil no Twitter

Em seu livro de memórias, Out in the Army, o ex-soldado James Wharton afirma que foi salvo pelo príncipe após ser ameaçado por seis soldados devido à sua sexualidade, durante a estadia da infantaria no Canadá, em 2008.

LEIA MAIS: Príncipe Harry também não resiste a uma liquidação

Wharton conta que durante os quatro meses passados no Canadá, onde ficaram em treinamento, ele foi "alvo de ameaças de espancamento por seis soldados", e decidiu informar Harry, seu superior, sobre o assunto.

"Eu disse a ele: ‘Acho que estou prestes a ser morto pela infantaria'. Subi na torre e contei a Harry exatamente o que tinha acontecido. Ele parecia estar completamente assustado. Eu não me segurei - disse a ele tudo que estava acontecendo,  e não conseguia conter as lágrimas", escreveu o soldado.

MAIS: Príncipe Harry teria deixado escapar o sexo do bebê de Kate e William

De acordo com Wharton, Harry não titubeou pem resolver a situação. "Ele disse: ‘Tudo bem, eu vou resolver essa m*rda de uma vez por todas'".

Leve o E! Online Brasil no bolso! Baixe o aplicativo do E! na Apple Store, Google Play ou Blackberry App World

O ex-soldado afirma que o príncipe subiu em um tanque e começou um discurso. "Fiquei com medo que ele fosse tornar as coisas piores, mas ele não ia parar. O príncipe Harry estava ao meu lado e controlando o problema. Eu fui um alvo de agressão e fui salvo", escreveu Wharton.

"Eu sempre serei grato a Harry, e nunca vou esquecer o que aconteceu", disse ele ao jornal Daily Mail.

Confira as fotos do Príncipe Harry em ação em nossa galeria:





Príncipe Harry em ação