Policiais analisam chamada de emergência que salvou Demi Moore, "Ela fumou alguma coisa, está inconsciente"

E! News | Faz 47 anos

 

Bill Davila/startraksphoto.com



Mais pistas sobre o que realmente aconteceu na noite que Demi Moore foi internada no hospital podem cair na mídia caso a polícia resolva publicar a chamada de emergência feita pela atriz momentos antes da internação.

O escritório legal da Cidade de Los Angeles passou a semana revisando a chamada realizada por Moore para investigar e ter referências exatas da condição física da ex-mulher de Ashton Kutcher.






Os representantes de Demi informaram que a estrela deu entrada no hospital para buscar ajuda profissional para tratar de estresse e cansaço que tem sofrido nas últimas semanas.

Fontes próximas da revista People declararam que Demi teria sofrido uma forte convulsão momentos antes de ligar para a polícia. Segundo a declaração, a atriz estava trêmula, tonta e a ponto de ficar inconsciente.

Enviem uma ambulância agora. Isso é uma emergência".

E assim começou a dramática ligação, em que os amigos de Demi estão desesperadamente chamando uma ambulância para levá-la ao hospital.
Na ligação, que dura quase cinco minutos, é possível ouvir uma das amigas de Moore discutindo com o atendente sobre qual equipe cobre a vizinhança da chamada e que eles em breve estarão enviando os paramédicos.

"Por que a ambulância não está vindo agora?", grita a mulher antes de explicar o que aconteceu.

"Ela fumou algo. Não é maconha, é similar a incenso. Parece que ela está tendo uma convulsão!", diz a moça no telefone. "Ela está semi-consciente... Pouca coisa. Ela está tendo uma convulsão".

Outra mulher pega o telefone e diz ao policial na linha, "Ela não está respirando normal, ela está muito quente".

Quando o policial pergunta se Moore consumiu outras drogas, a amiga responde, "Ela está passando por uma fase difícil ultimamente. Não sei se ela está tomando outras coisas ou não".

Pelo telefone, a mulher se acalma após o policial explicar como salvar Moore, pedindo para deixar as vias aéreas da atriz abertas para deixar o ar circular. No final da ligação, os paramédicos chegam à casa de Moore e a levam ao Sherman Oaks Hospital.