Paparazzo que perseguiu carro de Justin Bieber pode passar um ano na prisão

E! News | Faz 5 anos

 

AKM-GSI




Há uma cura para a Bieber Fever... E parece bastante dolorosa.

O paparazzo que perseguiu Justin Bieber além da conta pode ir passar um tempo na prisão depois de ter se tornado um alvo em potencial dos promotores de Los Angeles.

O Departamento de Advocacia de Los Angeles confirmou ao E! News que queixas foram prestadas contra o fotógrafo Paul Raef em 6 de julho após uma perseguição em uma rodovia que terminou com Bieber ganhando uma multa por excesso de velocidade.






LEIA MAIS: Justin Bieber foi detido pela polícia? O que aconteceu?





De acordo com o porta-voz do departamento, o paparazzo irá enfrentar quatro acusações: seguir outro veículo de uma distância muito próxima, condução imprudente com a intenção de capturar imagens com fins comerciais, condução perigosa e não obedecer as ordens de um oficial de paz.

A promotoria também irá basear sua decisão, em parte, no fato de Raef estar pondo ou não a vida de outras pessoas em risco enquanto dirigia.

De acordo com fontes, a perseguição fez com que os dois carros fossem dirigidos em alta velocidade acima do permitido, e obrigou os outros motoristas a desviar de suas faixas para evitar colisões.

"Era uma situação muito perigosa e caótica", disse Dennis Zaid, ex-policial que estava presente e chamou a polícia, "Eu estava dirigindo a 60/65 milhas por hora. Quando Bieber me passou, ele estava... Dirigindo de forma despreocupada, imprudente".

Depois que o cantor adolescente foi parado pela polícia e levou uma multa, o próprio chamou a polícia para avisar que estava sendo perseguido por um Toyota, e Raef foi parado momentos depois de seu veículo ter sido identificado.

Se condenado, o fotógrafo pode pegar até um ano de prisão e pagar uma multa de até US$3,5 mil.