Os melhores filmes de Tony Scott

E! News | Faz 5 anos

 

Kevin Winter/Getty Images




5 filmes do diretor que você não pode perder






No começo desta semana, o diretor Tony Scott foi encontrado morto após pular de uma ponte em San Pedro, California, no domingo, 19.

O diretor deixou para trás um grande legado de sucessos de bilheteria que produziu nos últimos 30 anos, e, para homenageá-lo, reunimos aqui os cinco filmes essenciais que são parte da obra de Scott.



Paramount Pictures




Top Gun: O filme foi o responsável por lançar a carreira de Tom Cruise nas alturas, se tornou o filme mais popular e amado dirigido por Scott e inaugurou a era do cinema movido a testosterona no final dos anos 80. Top Gun gerou uma bilheteria mundial de US$353 milhões, e, segundo relatos, o diretor estava trabalhando em uma sequência do filme antes de falecer.



Paramount Pictures




Um Tira da Pesada II: Scott conseguiu assumir com sucesso a tarefa de dar continuação ao filme estrelado por Eddie Murphy em 1984. O filme foi sua primeira comédia e alcançou a marca dos US$300 milhões.



Warner Bros.




Amor à Queima Roupa (True Romance): Embora o filme de 1993 estrelado por Christian Slater e Patricia Arquette tenha sido um desapontamento na bilheteria – gerou apenas US$12 milhões – duas coisas são notáveis: uma crítica sobre a violência crua e um roteiro afiado feito por Quentin Tarantino, que lançou Pulp Fiction no ano seguinte.






Maré Vermelha (Crimson Tide): Scott superou o machismo militar de Top Gun com um submarino cheio de armas e Denzel Washignton em seu elenco. O resultado foram US$157 milhões de bilheteria e uma paranoia de guerra nuclear. O filme também foi a primeira parceria do diretor e Washington, que trabalharam depois em Man on Fire, Deja Vu, The Taking of Pelham 1, 2 e 3 e Unstoppable.






Inimigo do Estado: Em 1998, Will Smith estava no auge do sucesso depois de Independence Day e Homens de Preto, mas foi Scott quem aproveitou a atuação mais complexa do ator. O filme foi um dos que gerou as melhores críticas ao diretor.