O U2 pode acabar no ano que vem?

E! News | Faz 5 años

 
Bono Vox (EFE)
O líder do grupo irlandês U2, Bono Vox, sugeriu que a banda de rock, uma das mais populares do mundo desde a década de 80, poderia acabar no próximo ano. Em uma entrevista concedida a revista Rolling Stones, o cantor falou sobre suas dúvidas em relação ao futuro da banda, que já está há 35 criando sucessos. “Não estou tão seguro de que o futuro não tenha secado”, disse o músico de 51 anos na entrevista, “É bastante provável que nos escutem no ano que vem, mas é igualmente provável que não”. SAIBA MAIS: Kevin Richards vai voltar aos Backstreet Boys aos 40 anos? Bono também disse a Rolling Stones que a banda “tem muitas canções (novas)”, mas que ele tem a intenção de tirar um tempo para si e para sua família, “Quero estar com os meus filhos e a minha mulher, desaparecer com o meu iPod, alguns livros e um violão”. De acordo com o vocalista, os outros integrantes do U2, Larry Mullen, The Edge e Adam Clayton, não receberam a notícia tão bem, e pediram para que ele se calasse. O grupo, que já vendeu 100 milhões de cópias, tem seis álbuns que alcançaram os topos das paradas musicais, comemora este ano 20 anos do lançamento de Achtung Baby, de 1991, com uma edição especial que estará disponível a partir do dia 31 deste mês. É uma grande mudança para quem tinha afirmado no mês passado, durante o Festival de Cinema de Toronto, que a banda ficaria junta “até a morte”.