O stalker de Selena Gomez não compareceu à audiência e sua ordem de restrição foi estendida

E! News | Faz 5 anos

 
Selena Gomez (Flynet)
Selena Gomez tem algo para agradecer. O detetive do departamento de polícia de Los Angeles, Jose Viramontes, contou ao E! News que Thomas Brodnicki, o acusado de stalkear a estrela, continua trancado na ala psiquiátrica do hospital de Los Angeles. E como resultado, não pode comparecer ao tribunal na manhã de ontem, 23, para argumentar contra a ordem de restrição que o proíbe de chegar a menos de 100 metros de Selena. SAIBA MAIS: Selena Gomez fala sobre o suposto filho de Justin Bieber Entretanto, o juiz responsável pelo caso, William Stewart, expressou sua preocupação que Brodnick esteja sendo privado de seus direitos por não poder comparecer à audiência para ser ouvido. “É um direito básico do processo, e a corte não está satisfeita que ele tenha sido privado disso”, disse Stewart. A advogada de Selena, Blair Berk, informou à corte que Brodnick teve amplas oportunidades de entrar em contato com o tribunal para pedir uma continuação. E enquanto os esforços são feitos para manter a ordem por três anos, o juiz decidiu que vai estender temporariamente a liminar para que uma audiência ocorra no dia 6 de janeiro. No dia 13 de outubro, Selena entrou com o pedido de ordem de restrição contra Brodnick, que admitiu ter contado a sua terapeuta que tinha planos de matar a estrela de Os Feiticeiros de Waverly Place.