O hacker que invadiu a conta de várias celebridades foi liberado após ter ficado apenas algumas horas preso

E! News | Faz 5 anos

 
Kevin Mazur/WireImage.com; Paul Morigi/WireImage
As estrelas de Hollywood envolvidas em escândalos após terem suas fotos íntimas divulgadas mal puderam respirar aliviadas após o hacker que invadiu seus celulares ter sido preso na manhã da quarta-feira, 12, já que ele foi solto na mesma tarde. Depois de um ano de investigações, e algumas semanas após o escândalo com Scarlett Johansson, Mila Kunis e Justin Timberlake, o FBI finalmente conseguiu prender Christopher Chaney, em uma operação chamada “Hackerazzi”. Ele foi acusado de invadir as contas de e-mail de várias celebridades e foi liberado após pagar uma fiança de US$10 mil depois de ter comparecido a um tribunal. Porém a história ainda não acabou. Chaney foi acusado de 26 crimes de roubo de identidade, acesso não autorizado a computadores protegidos e escutas telefônicas. Se ele for condenado pode pegar até 121 de prisão. Sim, você leu certo. SAIBA MAIS: Mila Kunis e Justin Timberlake negam que estão tendo uma amizade colorida na vida real… Ele foi liberado sobre as seguintes condições: Nenhuma nova atividade criminosa, nenhuma posse de arma, e nenhum uso de substâncias ilegais ou consumo de excessivo de álcool. E agora deve viver sob custódia, com viagens restritas do distrito médio da Flórida ao distrito central da Califórnia, e não terá acesso a nenhum computador ou outro aparelho com acesso a internet (sábia decisão). Ele é ligado aos casos de mais de 50 vítimas, incluindo além de Scarlett e Mila Kunis, Vanessa Hudgens, Christina Aguilera, Demi Lovato, Miley Cyrus, Selena Gomez, Jessica Alba e ali Larter.
Jordan Strauss/WireImage.com; Flynetonline.com; Dominique Charriau/WireImage.com; Steve Granitz/WireImage.com; AP Photo