O caso da paternidade de Justin Bieber pode não ter acabado ainda…

E! News | Faz 5 anos

 
Justin Bieber se apresentando (Christian Augustin/Getty Images)
Depois de retirar o processo que alegava que Justin Bieber era o pai de seu filho, Mariah Yeater arrumou um novo advogado e voltou à sua missão de obrigar o cantor a fazer o teste de DNA. E só porque ela não está processando Bieber agora, não significa que ela não vá fazer isso em breve, disse o advogado Jeffrey Leving, o único que restou da equipe anterior. O caso foi deixado “sem prejuízo”, afirmou Leving, “Isso quer dizer que poderemos retomá-lo a qualquer momento... Pode ser apresentado amanhã”. Nesse meio tempo, o novo advogado de Yeater já tem mais dois membros para sua equipe, John Carlson, de Los Angeles, e Art Kallow, de San Diego. SAIBA MAIS: Justin Bieber faz gesto obsceno para paparazzi em Londres Leving ainda disse que sai cliente ainda está recebendo ameaças de more e lidando bem como qualquer garota de 20 anos lidaria com o fato de ser uma mãe solteira “sem dinheiro e que está sendo perseguida”. E afirmou que seria melhor se o teste de DNA fosse feito em um futuro próximo, assim pode assumir o lugar de tudo que vem sido falado “para não se tornar um circo da mídia”. “Nós queremos privacidade”, disse ele, “e queremos acabar com isso”. E Bieber também quer resolver seus problemas logo. Enquanto seu advogado não retornou as ligações do E! News, seu porta-voz, Matthew Hiltzik, nos contou que a equipe de Bieber “continua a considerar todas as opções para protegê-lo”. Depois de se apresentar na edição alemã do The X Factor na terça-feira, 15, Justin escreveu em seu Twitter que teve “uma ótima noite”, e que amava e agradecia aos fãs. “Eles me ajudam a superar tudo. Estou aqui por eles!”. E provavelmente quando ele diz “tudo”, Mariah Yeater deve estar incluída.