No início de ‘Piratas do Caribe’, a Disney achava que Johnny Depp era gay

E! News | Faz 6 anos

 
Parece que a Disney se preocupa bastante como o fomoso capitão pirata Jack Sparrow usa a sua espada. A casa de Mickey Mouse não gostou nem um pouco da interpretação do Capitão Sparrow por parte do ator Johnny Depp na primeira sequencia do filme Piratas do Caribe. E protestaram contra o ator. Depp conta em entrevista da Vanity Fair sobre a polêmica que viveu naquele momento:  “Acho que era Michael Eisner o chefão da Disney e que supostamente disse que eu estava arruinando o filme. A coisa foi tão séria, que realmente chegou a este ponto. Houve cartas, chamadas telefônicas, reuniões e outras loucuras entre advogados e agentes. Teve gente gritando, e inclusive eu recebi ligações de gente muito acima de mim, você sabe, perguntando se eu achava que Jack Sparrow poderia trazer graves problemas ou era uma confusão besta. Me perguntaram também se eu sofria de alcoolismo e até se eu era gay". Para variar, a resposta de Johnny foi em um tom muito brincalhão, não perdendo o humor nunca: “Na verdade, eu perguntei a uma executiva da Disney, certa vez que me chamaram para falar sobre o assunto, se ela não sabia que eu sempre fui gay. Ela ficou nervosa!"  Lógico, depois do sucesso do filme e das sequências de Piratas do Caribe, acreditamos que as preferências sexuais do Pirata Jack não são motivos de angústia e confusão mais para ninguém.