Marido de Reese Whiterspoon está arrasado com prisão

E! News | Faz 4 anos

 
Reese Witherspoon, Jim Toth

ELIOT PRESS/bauergriffinonline.com




Atriz pede desculpas publicamente






Reese Whiterspoon, que esteve em todas as manchetes nesta segunda-feira, 22, após ser presa com o marido, Jim Toth, depois de desrespeitar as ordens policiais, estaria "arrasada" pelo que aconteceu. Reese, que até cancelou a participação que faria hoje no programa de Jimmy Fallon (ela seu novo filme, Mud), acabou sendo fichada quando reagiu à prisão do marido, parado na estrada sob a suspeita de dirigir alcoolizado (ele estava com mais de 100% de álcool a mais no sangue do que o limite permitido por lei). 

LEIA MAIS: Reese Whiterspoon é presa e dá cartada "você sabe quem eu sou?" em policial

Jim, que é agente de atores, estaria "desesperado" por ter colocado a carreira da mulher em risco. "Jim se sente terrível por ter envolvido Reese no que aconteceu. Ele tomou uma má decisão e certamente piorou as coisas arrastando-a com ele... Ele terá que pagar pelas consequências", disse uma fonte à revista People.

(Foto: Reese posa com Matthew McConaughey no tapete vermelho do filme Mud, neste domingo, 21)



Reese Witherspoon, Matthew McConaughey

Jason DeCrow, Invision Agency







A mesma fonte acredita que o incidente "embaraçoso" fará com que Jim encare sua relação com o álcool de uma maneira diferente. "Jim sempre foi um grande bebedor social. Seu trabalho é estar no social. Ele sai para almoçar ou jantar quase todos os dias da semana com clientes, sempre bebericando e tendo reuniões de negócios", completou.

Atraves de um comunicado à imprensa, Reese pediu desculpas pelo ocorrido.

 "Não posso comentar em detalhes do incidente, mas posso afirmar que bebi apenas um drink e estou profundamente envergonhada sobre as coisas que disse. Definitivamente foi uma situação assustadora para mim e para meu marido, mas isso não é desculpa. Perdi o respeito quando o policail que estava apenas fazendo o seu trabalho", disse.

Ela concluiu ao dizer: "As palavras que usei naquela noite definitivamente não refletem quem eu sou. Eu tenho muito respeito pela polícia e eu peço desculpas pelo meu comportamento".

O casal, pais de Tennessee, um bebê de sete meses, foi liberado sob fiança, mas devem comparecer no tribunal no dia 22 de maio.