Madrasta de Mel Gibson entra com pedido de ordem de restrição contra o ator

E! News | Faz 5 anos

 

Epa / AKM Images.net



Teddy Joye Hicks Gibson parece estar precisando de um espaço.

A madrasta de Mel Gibson – que estava próxima de receber os papéis do divórcio de John Hutton Gibson, 93 – entrou com um pedido de liminar, na corte de Los Angeles, contra seu enteado.

O motivo?






Na declaração, Joye, 78, que foi casada com o pai de Mel de dezembro de 2001 até o mês passado,  afirma que Mel e sua irmã, Maura Dunne, manipularam seu marido (um católico devoto) a entrar com o pedido de divórcio.

"Mel, sua irmã Maura e Joye discordavam em relação aos cuidados médicos de Hutton", seu advogado disse no processo. "E Mel deixou claro que a opinião de Joye ou qualquer coisa que ela dissesse não seriam bem-vindos".

Joye descreve um incidente, em maio de 2012, quando Gibson ficou "irritado e começou a agir como um selvagem", com ela, e que em dado momento, durante uma gritaria, ela "podia sentir a saliva dele em seu rosto". Joye diz que o incidente  deixou muito nervosa, e incapaz de dormir, fazendo até que ela perdesse peso.

A madrasta de Mel afirma que o ator é "um homem muito perigoso" e que "é só uma questão de tempo até que Mel ultrapasse os limites e a agrida fisicamente".

Ela exige que Gibson mantenha a distância de, no mínimo, 100 metros dela e que "não bloqueie ou interfira suas tentativas de se comunicar com o ex-marido, Hutton Gibson".

Até o momento, o E! News não conseguiu entrar em contato com os representantes do ator.





Aparições na corte

Rima Fakih