Madonna é acusada de fazer apologia às drogas

E! News | Faz 5 anos

 

Christopher Polk, Jason Merritt/Getty Images



Parece que o Deadmau5 não planeja começar a pegar leve com Madonna em breve.

Depois de acusar a Material Girl de supostamente promover o uso do ecstasy fazendo uma referencia à gíria norte-americana "Molly", termo usado para MDMA, durante sua participação no Ultra Music Festival em Miami, o DJ e produtor musical está pronto para mais uma rodada.

Então, o que aconteceu desta vez?






"Você quer ser ‘cool' e uma vovó descolada?", pergunta o Deadmau5 a Madonna na nova edição da Rolling Stone dos Estados Unidos, "Tudo bem. Não é a minha função dizer que você é irrelevante. Se você quer entrar no meu mundo, pelo menos faça isso com mais dignidade".

Parece algo bem atrevido de se dizer para alguém que vendeu alguns milhões de álbuns, mas o canadense dobrou suas criticas à rainha do pop pelo que ele acredita ser uma tentativa velada de conquistar um público mais jovem do gênero eletrônico e convencê-los a comprar seu novo álbum, MDNA.

"Eu entendo que ela tem milhões de fãs a mais, e faz muito mais sucesso do que eu jamais farei", disse ele, "Mas é como falar de escravidão na po**a de um show de blues. É inapropriado".

Talvez o músico não tenha recebido a resposta que Madonna mandou para ele depois da primeira crítica – quando ela ganhou as manchetes por ter perguntado ao público, "Have You Seen Molly" ("vocês viram a Molly?) – em que a cantora disse em seu Twitter, "@deadmau5 lovemau5"com o link de sua foto vestida de Minnie Mouse.

E depois uma mensagem, "De um rato para o outro, eu não apoio o uso de drogas e nunca apoiei. Estava me referindo a musica "Have You Seen Molly", escrita pelo meu amigo Credic Gervais, com quem quase trabalhei no meu álbum".