Mãe de Brad Pitt convenceu Angelina Jolie a fazer mastectomia

E! News | Faz 4 anos

 
Knox Jolie-Pitt, Angelina Jolie, Vivienne Jolie-Pitt, Jane Pitt

FameFlynet Pictures




A cirurgia salvou a vida da atriz






Jane Pitt foi uma verdadeira influência na decisão de Angelina Jolie, de 37 anos, de fazer o teste, o que a levou a descobrir que tinha o gene BRCA1, que aumenta as chances de uma pessoa ter câncer. Ela teria dito à Angelina que a atriz deveria fazer o que fosse necessário pelo bem de seus filhos. O resultado deu que Angelina teria 87% de chances de ter câncer de mama e 50% de risco de ter a doença no ovário.

Um informante disse: "Basicamente, a mãe de Brad ajudou a salvar a vida de Angie. Quando Angie disse à Jane que estava considerando a ideia de fazer um teste genético, Jane disse que ela teria que fazer tudo o que fosse preciso pelo bem das crianças".









"Era tudo que Angie queria. Ela tomou a decisão naquele momento". 

Jane teve a conversa delicada com Angelina - que tem seis filhos, Maddox, 11, Pax, nove, Zahara, oito, Shiloh, seis e Knox e Vivienne, de quatro, com seu marido Brad - enquanto ela estava passando Natal com seu marido, Bill, e a família no ano passado.

O grupo estava hospedado na casa de luxo da designer de moda Donna Karan em Parrot Cay nas ilhas Turcas e Caicos, e, apesar de Jane não querer falar sobre o assunto, ela está muito feliz que Angelina - cuja mãe morreu de câncer de ovário aos 56 anos - tenha feito o teste.

Ela disse: "Absolutamente, não posso dizer o que Angie e eu conversamos nas ilhas Turcas e Caicos no Natal. Isso é pessoal. Só posso dizer que estamos muito felizes que ela tenha feito o exame".

"Nós achamos que foi uma decisão ótima para as crianças, para ela, para a família. Estamos muitos felizes e sentimos agora que ela pode viver a vida sem estresse".