Lady Gaga vai à Casa Branca lutar contra bullying

E! News | Faz 2019 anos

 

Neil Mockford/FilmMagic



Lady Gaga cumpriu sua promessa feita a um fã super especial, ou um little monster como diz ela, que cometeu suicídio por sofrer bullying.

A cantora de Born This Way, que também é uma ativista política nas horas extras, visitou a Casa Branca, em Washington, na manhã desta terça-feira, 06, para se reunir com os tops da administração de Barack Obama e conversar sobre a campanha anti-bullying realizada por ela.






Então, será que Gaga se reuniu também com o Presidente Obama?

Não, não. O comandante chefe dos Estados Unidos não estava lá para participar da reunião, já que estava em Kansas dando uma palestra sobre economia.

Mas, Gaga, cujo nome verdadeiro é Stefani Germanotta, participou de uma reunião com o braço direito do presidente americano, Valerie Jarrett, e outros membros do Departamento de Engajamento Público para "conversar sobre assuntos importantes de bullying", segundo a CBS News.

A promessa da pop star, de 25 anos, foi feita ao jovem de 14 anos, Jamey Rodemeyer, que passou anos sofrendo bullying por ser gay. Ele se matou em setembro deste ano.

A Casa Branca estima que esta prática afeta 13 milhões de crianças nos Estados Unidos, ou um terço dos estudantes das escolas do país.

"Estou indo ao encontro do nosso Presidente. Eu não pararei de lutar. Isso deve acabar. A nossa geração tem o poder de acabar com isso. Faça isso virar trend topic #MakeALawForJamey"", escreveu Gaga no seu Twitter após ficar sabendo da triste notícia da morte do nova-iorquino adolescente, contando também que bullying deveria ser "ilegal" e ser considerado um "crime passional".





A estrela também ficou emocionada com o vídeo de Rodemeyer, que faz parte da campanha contra bullying It Gets Better, em que o jovem aparece falando sobre seu sofrimento e como ele admira Gaga. Após conhecer o caso de Jamey, Gaga disse no Twitter que sentia "muita raiva" do incidente e admitiu que era "difícil sentir amor quando a crueldade leva a vida de alguém".

Desde então, Lady Gaga criou Born This Way Foundation, uma organização sem fins lucrativospara apoiar jovens de todo o mundo a lutar contra o bullying, abandono e inspira a coragem e aceitação das individualidades ao redor do mundo, tendo a colaboração da Universidade de Harvard.

"Juntos esperamos estabelecer um padrão de coragem e amabilidade, assim como uma comunidade em nível mundial que proteja e encoraje outros contra o bullying e o abandono", disse ela.