Katy Perry confessa que batalhou com as gravadoras para poder ser ela mesma : “Queriam que eu fosse outra pessoa”

E! News | Faz 5 anos

 

John M. Heller/Getty Images



Katy Perry tem inúmeros sucessos e muitos prêmios no currículo, além de alguns recordes em sua ainda não tão longa carreira.

Por exemplo, a cantora foi a primeira artista a passar um ano inteiro no top 10 da principal parada da Billboard, e já teve 5 singles de um único álbum, o Teenage Dream, no topo da parada Hot 100 – o que a tornou a primeira mulher na história a atingir tal marca.

Mas alguém já parou para imaginar como seria se Katy Perry tivesse seguido outro estilo musical e não fosse a Katy Perry que conhecemos e tanto amamos?! Pois saiba que isso quase aconteceu...






LEIA MAIS: Katy Perry fala sobre seu filme e conta por que decidiu mostrar o divórcio para os fãs





A cantora contou que suas gravadoras anteriores queriam que ela fosse como Kelly Clarkson ou Avril Lavigne, e que, por esse motivo, ela foi dispensada de três gravadoras antes de assinar com a Capitol.

Mas, de acordo com Perry, a batalha com os possíveis chefes só fez seu senso de identidade própria aumentar.

"Havia muito da palavra "não" sendo despejada no meu caminho, e eu nunca aceitei isso", disse ela durante sua entrevista no programa de Ellen DeGeneres, "Muitas pessoas queriam que eu fosse como outra pessoa – fosse ela Kelly Clarkson ou Avril Lavigne – e eu pensava, ‘quero ser a Katy Perry antes', e eles não entendiam isso".

"Talvez por minha visão ser tão forte, mas eu finalmente consegui o que queria e meio que funcionou".

E nós só podemos dizer que ainda bem que sim!

A cantora já postou em seu Twitter o clipe de seu novo single, Wide Awake, que será lançado oficialmente no dia 2 de julho e relembra sua carreira, adiantando a estreia de Katy Perry: Part of Me, seu filme documentário, que chega aos cinemas no dia 5 de junho.