Jesse Eisenberg processa “Camp Hell”

E! News | Faz 2019 anos

 

Lionsgate



Jesse Eisenberg oficialmente cortou suas relações com Camp Hell.

O ator nominado ao Oscar processou a Lionsgate Entertainment em US$3 milhões na semana passada, acusando o estúdio de tentar se aproveitar de seu nome ao fazer com que ele parecesse a estrela do filme que terror que foi duramente criticado, enquanto tudo que ele fez foi apenas uma participação especial.






O filme é sobre um grupo de crianças cristãs do subúrbio que viaja para um acampamento religioso e acaba atormentado por uma maldição demoníaca após um dos meninos cometer "um pecado carnal".

De acordo com a reclamação de Eisenberg, ele recebeu apenas US$3 mil ("substancialmente menos do que geralmente recebe para atuar") para estar no filme por menos de cinco minutos, contrariando o que a capa do DVD, com seu rosto no centro, sugere.

O processo arquivado em 23 de novembro na corte superior de Los Angeles, afirma que a estrela de A Rede Social e Zombieland quer "avisar seus fãs e o público que, ao contrário do a capa sugere, Eisenberg não é a estrela do filme e não aparece no elenco principal de Camp Hell".

O ator está pedindo por pelo menos US$3 milhões em danos gerais pela apropriação errônea dos direitos de publicidade e práticas de negócio injustas.