Isabella Santoni fala sobre primeira vez de casal Perina em Malhação

Faz 3 anos

Reprodução


Vem saber como foi gravar a cena

Isabella Santoni e Rafael Vitti causaram o maior frisson nessa semana, quando a cena de sexo entre o casal Perina (Pedro e Karina) foi ao ar na novela Malhação. A primeira vez dos pombinhos bateu recorde de audiência na internet com quase dois milhões de acessos no site da rede Globo. Nesta quarta-feira, 21, Isabella conversou com o E! Online Brasil sobre o assunto e se disse surpresa com toda a repercussão.

ATOR DE MALHAÇÃO FAZ ENSAIO NU

“Esperava repercussão, mas não desse tamanho. Os números parecem irreais, foi recorde de acesso na página do gshow. Fiquei muito feliz e ainda não caiu a ficha da quantidade de pessoas que viram a nossa cena”, contou.

Já sobre a dificuldade na hora de gravar a cena, Isabella mostrou-se tranquila: “Foi tranquilo porque não teve nenhuma conotação sexual. A preocupação da cena era com o romantismo, com a paixão, os olhos brilhando e o coração acelerado. A tensão que eu tive, usei a favor da cena, porque primeira vez é sempre um momento tenso”.

A atriz também comentou sobre a relação com Rafael, o Pedro na novela: “Eu e o Rafa não temos ‘não me toques’. Somos muito amigos e temos intimidade. Não mudou nada por isso especificamente. A cada momento que vivemos trocamos muita coisa e nossa amizade fica cada vez mais forte. O sucesso dessa cena e da novela nos deixa mais fortes e confiantes como uma dupla”.

MANU GAVASSI DIZ QUE SÓ FICARIA AMIGA DE EX DEPOIS DE VINGANÇA

Para terminar o bate-papo, Isabella também falou como lida com o assédio dos fãs, que é enorme: “Tento lidar de uma maneira normal. Era muito estranho ver alguém chorando ou tremendo porque estava perto de mim. Hoje em dia, com as cartas que eu recebo, entendo esse carinho. Sempre abraço e beijo para acalmar. Já fizeram loucuras, tipo tatuagem. Me assustei. Nem me posicionei em relação a isso, porque não quero incentivar, nem decepcionar um fã que faz uma homenagem dessas. Tatuagem é coisa séria e nós, adolescentes, costumamos ser muito impulsivos. Essas coisas precisam ser pensadas e não dá para fazer escondido dos pais”.


Publicidad
Publicidad