Homem que tentou assaltar a casa de Paris Hilton foi condenado

E! News | Faz 5 anos

 
Brabus/PacificCoastNews.com
O mundo segundo Paris Hilton está ficando mais sério. O intruso Nathan Lee Parada foi sentenciado a dois anos de prisão. Parada foi declarado culpado por tentativa de assalto em 29 de abril por tentar entrar na casa dos Hilton em agosto do ano passado. Durante o julgamento, o oficial do LAPD Detetive Kevin Romine testemunhou que conduziu uma entrevista gravada de 40 minutos com Parada após ele ter sido apreendido. Ele disse que, durante a entrevista, Parada disse que veio de Redlands direto para Hollywood, onde comprou um mapa das estrelas na rua. Ele disse que a intenção de Parada era “conseguir dinheiro para viver em uma ilha deserta.” Para disse a ele que estava preparado e que havia comprado duas facas, uma no Big 5 e outra na Target. Em seus argumentos, o advogado de Parada, Juan Perez, tentou argumentar que este caso só estava sendo processado como crime, porque a “Princesa” Paris, como ele a chama, era a vítima. Kaveh Faturechi enfatizou que Parada estava lá para roubar dinheiro e jóias e que estava armado com duas facas. Parada disse ao detetive Romine que ele não tinha interesse em encontrar Paris, mas que ele sabia que “ela era famosa e vinha de uma família rica.” Parada ainda disse ao detetive que estava preparado para amarrar e tampar as bocas, se alguém estivesse em casa. Ainda em declaração, o acusado disse que bateu com o cabo da faca na janela da casa para tentar quebrá-la. Paris e seu ex-namorado Cy Waits testemunharam no julgamento. Waits disse ao júri que quando ele viu Parada com as facas na mão, “Eu apontei a arma para ele e o mandei soltar as facas.” Waits disse que Paris estava desesperada correndo pela casa atrás de um telefone. Cy também declarou que quando eles desceram, eles viram Parada “com um sorriso estranho no rosto” olhando pela janela. Waits saiu da casa e perguntou a ele quem ele era. “Eu fui educado no começo,” mas quando Parada começou a se afastar dele, “Ele se virou e deu um sorriso estranho, e foi quando eu vi que ele tinha duas grandes facas em suas mãos.” O júri demorou menos de uma hora para condenar o rapaz de 32 anos.