Hacker de Scarlett Johansson e Mila Kunis é condenado a dez anos de prisão

E! News | Faz 4 anos

 

John Shearer/Getty Images; Toff Oren/FilmMagic




Americano distribuiu fotos nuas de mais de 50 famosos






Siga o E! Online Brasil no Twitter e acompanhe as notícias mais quentes do mundo das celebridades

O hacker americano Christopher Chaney foi sentenciado a dez anos de prisão por invasão de propriedade privada. Chaney, nascido na Flórida, Estados Unidos, invadiu os e-mails de mais de cinquenta celebridades, incluindo Scarlett Johansson e Mila Kunis, e publicou fotos íntimas das estrelas na Internet.

Na manhã dessa segunda-feira, 17, o juiz S. James Otero deu o veredito final, além de ordenar o pagamento de R$ 132.358,00 em indenização.





LEIA MAIS:

Sem Taylor Swift, Harry Styles faz festa com garotas

Lady Gaga curte baladinha com os Rolling Stones até de madrugada

L.A. Reid anuncia sua saída do The X Factor



Frazer Harrison/Getty Images




Chaney, que estava detido desde março deste ano sob nove acusações, também acessou o computador de duas pessoas não-famosas. As duas vítimas alegam que ele as perseguiu por mais de dez anos.

O hacker, de 36 anos, foi alvo da operação do FBI Operation Hackerazzi, algo como "operação hacker+paparazzi", pois a maioria de suas vítimas era do showbiz. As autoridades confirmaram que o criminoso tinha material íntimo das celebridades Jessica Alba, Christina Aguilera, Demi Lovato, Miley Cyrus, Selena Gomez, Ali Larter, Busy Philips, Emma Caufield, Renee Olstead e Addison Timlin.

Outras estrelas vítimas de hacker: Justin Bieber, Christina Hendricks e Olivia Munn



Jason Merritt/Getty Images








Estrelas fumando

Amy Winehouse