Família Jackson reage à sentença de Conrad Murray: “Não foi tempo suficiente”

E! News | Faz 48 anos

 


O juiz Michael Pastor decidiu pela sentença máxima possível para Conrad Murray na manhã de ontem: quatro anos de prisão.

E mesmo com as críticas da família Jackson à condenação do médico pela morte involuntária de Michael Jackson, a sentença prevista anteriormente prevaleceu.

"Não foi tempo suficiente", disse Jermaine Jackson ao E! News quando saia da corte, e dificilmente alguém se surpreendeu com a resposta dada pelo irmão de cantor.




Al Seib-Pool/Getty Images




O porta-voz do xerife de Los Angeles, Steve Whitmore nos disse que quando tudo estiver pronto e resolvido, Murray, como esperado, não vai ficar preso pelos quatro anos determinados, mas, ao invés disso, vai ficar preso por "um pouco menos de dois anos".

O promotor, no entanto, não tem tanta certeza

"Conforme a preocupação do xerife, depois que o Estado tira dois anos, ele leva crédito por tempo servido, e ele vai fazer um pouco menos de dois anos", disse ele.

Na manhã de ontem na corte, o juiz creditou Murray por 46 dias já servidos, graças aos 23 dias que passaram entre o veredito e a sentença em  que ele ficou preso, e também lhe deu mais crédito por bom comportamento.

Entretanto, durante uma coletiva de imprensa feita após a sessão, o promotor do distrito, Steve Cooley, afirmou que o tempo que Murray ficará atrás das grades ainda está em questão.

"Este é um dos grandes mistérios da vida: Qual o período que alguém vai mesmo ficar preso depois de ser sentenciado por um juiz?".

Com exceção de Jermaine, os outros membros da família Jackson pareceram aliviados com a sentença, e estavam se abraçando, sorrindo e trocando beijos.

"A justiça foi feita", disse LaToya Jackson ao E! News quando saia da corte, "Agora nós temos que lidar com a superlotação das cadeias".

Kathy Hilton, amiga da família há muito tempo, e que acompanhou LaToya na corte na manhã de ontem, também deu sua opinião quanto a sentença, "Eles estão reclamando que Murray vai ficar em uma cela pequena, Michael vai ficar em um caixão para sempre".

E quanto aos advogados de acusação, que ficaram ao lado de LaToya no tribunal, disseram durante a coletiva apenas que estavam satisfeitos com os resultados.