Família de Michael Jackson briga pelo patrimônio deixado pelo cantor

E! News | Faz 5 anos

 

AP PHoto / Aaron Lambert



Michael Jackson morreu há três anos, mas o Rei do Pop ainda causa polêmica.

Alguns de seus familiares, no caso: Janet, Jermaine, Rebbie, Tito e Randy, enviaram uma carta a John Branca e John McClain, os dois responsáveis por supervisionar as propriedades do falecido cantor, acusando-os de ter fraudado o patrimônio de Michael.






"ISSO TEM QUE ACABAR AGORA: CHEGA!!", dizem os irmãos do cantor na carta que foi obtida pelo E! News, "Suas buscas impiedosas por riqueza, fama e poder às custas de nossa família, cujo mais profundo desejo é dar ao mundo o presente da esperança, amor e união com a nossa música".
Entretanto, um comunicado enviado ao E! News pelo porta-voz Jim Bates nega tal afirmação.

"Não há dúvidas sobre a validade do patrimônio de Michael e a seleção dos supervisores foi completamente aprovada há dois anos, quando uma intimação foi rejeitada pela Corte Superior de Los Angeles e pela Corte Suprema da Califórnia", diz o comunicado, que ainda afirma que os únicos familiares do cantor que foram citados foram sua mãe e seus três filhos.

"Estamos tristes que acusações falsas e difamatórias, que são baseadas em conspirações da internet, estão sendo feitas agora por membros da família de Michael, que ele escolheu deixar fora de seu testamento", continuou o comunicado.

Paris Jackson, filha de Michael, postou em seu Twitter dizendo que ficará ao lado de sua família, mesmo que isso signifique ficar contra outros membros da família.