Criador de Glee fala sobre futuro da série

E! News | Faz 3 anos

 
Cory Monteith, Glee Gallery

FOX




Finn Hudson, o personagem de Cory Monteith, será morto na série






Com a morte de Cory Monteith, grandes dúvidas sobre o futuro de Glee surgiram entre os fãs. Porém, sabemos que a série vai voltar ao ar em setembro com três episódios, antes de um "longo hiato" enquanto os produtores decidem o que fazer.

Siga o E! Online Brasil no Twitter

De acordo com Ryan Murphy, criador da série, o elenco vai voltar ao trabalho em agosto, para gravar dois episódios que já foram escritos e um terceiro, que será em homenagem a Cory e em que seu personagem Finn será morto.

TUDO QUE SABEMOS SOBRE A MORTE DE CORY MONTEITH

"Começaremos a filmar no final de agosto, os dois episódios que já foram escritos, para que as pessoas possam voltar fisicamente ao trabalho. Depois faremos um episódio para lidar com a morte do personagem Finn, seguido de um longo hiato. Não sei ao certo quando voltaremos", disse Murphy ao Deadline.



Cory Monteith, Glee Gallery

FOX




"A decisão está em nossas mãos, o que podemos fazer? Devemos cancelar o programa? Voltar em dezembro ou janeiro? Consideramos todas as opções, e decidimos fazer o que era mais confortável para o elenco e a equipe", continuou ele.

Em entrevista ao E! News, Muphy contou que a opinião de Lea Michele foi fundamental para manter Glee.

MAIS: Lea Michele visita hotel onde Cory Monteith morreu

"Se Lea me dissesse, ‘Nunca mais posso fazer isso de novo e não quero mais fazer isso', ela é a fonte do programa, então o que eu faria? Eu diria que tudo bem porque a respeito como pessoa, mas Lea não é assim e não é assim que ela se sente. Ela lidou com isso de forma muito humana e também levou em conta as outras 500 pessoas afetadas por Cory e quem tem contas a pagar e famílias para alimentar", contou ele.

Murphy ainda contou que Michele tem sido a líder das decisões, e tem lidado com tudo de forma muito madura. "Lea abençoou todas as decisões, eu disse a ela que não sabia o que fazer. Eu não sei o que escrever sobre a morte de alguém que eu amo. Ela só quer que as pessoas fiquem unidas".