Cory Monteith quer ajudar jovens marginalizados

E! News | Faz 5 anos

 
Bang!
Poucos sabem, mas Cory Monteith teve sérios problemas com drogas quando era mais novo. Por causa disso, ele diz que simpatiza com marginais, devido aos seus prórpios problemas. O ator de Glee recentemente visitou um centro de pessoas marginalizadas no Reino Unido e admitiu que se sentiu “humilde” compartilhando suas experiências. Em declaração ao jornal The Sun, “Eu fui uma criança problemática. Mas eu nunca fui uma pessoa sem casa, eu era marginalizado. Conhecer algumas dessas pessoas daqui me fez sentir muito humilde. Eu me sinto sortudo por ter tido suporte para poder superar as dificuldades que tinha.” Cory, que interpreta Finn na série musical, fica chocado de ver que ainda tem pessoas que vivem nessas circunstâncias no mundo. Ele disse, “Não é difícil acreditar que isso possa ter acontecido com alguém da TV. O que é difícil é crer que esses problemas existem no Primeiro Mundo.” Os problemas do ator começaram quando ele tinha 13 anos com o uso do álcool e da maconha, e aos 16 ele deixou a escola e passou a usar drogas mais pesadas, usando qualquer coisa em qualquer lugar. Ele comenta, “A razão pela qual eu fala sobre o meu passado, não é para parecer oportunista, mas para alertar que esses problemas existem nos jovens. Um monte de gente vem de situações de marginalidade.” Quando Cory fez 19 anos, sua família resolveu intervir, o que o fez dar a volta por cima, algo que ele é eternamente grato. Hoje, com 29 anos, diz que não quer que as crianças pensem que largar a escola e usar drogas os tornará atores de Hollywood. Ele comenta, “Para as pessoas que talvez desistam: caiam na real sobre o querem e corram atrás. Se eu posso, todos podem.”