Conrad Murray quer testemunhar no dia de sua sentença

E! News | Faz 5 anos

 
Dr. Conrad Murray antes de ser declarado culpado (Bang News)
Depois de ser declarado culpado pela morte involuntária de Michael Jackson, o Dr. Conrad Murray quer se apresentar formalmente no tribunal quando for sentenciado no final desse mês. O médico pode ser condenado à prisão por até quatro anos, mas disse a seus advogados que quer testemunhar na frente do juiz de Los Angeles, Michael Pastor. Uma fonte próxima a Murray – que está atualmente detido na penitenciaria enquanto espera a audiência marcada para o dia 29 – contou ao site RadarOnline.com que “Dr. Murray queria testemunhar, e sente que se tivesse, não teria sido condenado. Murray acredita que seus advogados não o colocaram em condição e ele disse que tem planos para pedir ao juiz Michael Pastor misericórdia. Murray vai admitir que não é culpado, e não vai se responsabilizar. Murray quer que o juiz dê a ele liberdade condicional por matar Michael Jackson”. SAIBA MAIS: Para os membros do júri foi fácil decidir o caso do Dr. Conrad Murray Durante a sentença, é esperado que toda a família Jackson esteja presente para fazer declarações impactantes para a corte. Com as mudanças nas leis da Califórnia, mesmo se o médico for punido com a sentença máxima pelo juiz, ele vai cumprir apenas dois anos na prisão, e pode conseguir cumprir o resto em prisão domiciliar. SAIBA MAIS: Jermaine Jackson: “Michael não era um viciado”