Condenado a quatro anos de prisão, Conrad Murray agora perde licença médica

E! News | Faz 48 anos

 




Condenado a quatro anos de prisão pela morte de Michael Jackson, o médico pessoal do astro Conrad Murray agora foi sentenciado a devolver sua licença médica e terá até o fim do mês para entregar o registro profissional.

Não é para menos!






Conrad, de 58 anos, foi julgado culpado por homicídio involuntário no julgamento da morte do Rei do Pop, que faleceu em junho de 2009, por administrar irresponsavelmente o uso de Propofol em combinação com outros sedativos. Fato que causou uma parada respiratória que culminou na morte do cantor, que tinha apenas 50 anos.