Celular e conta de banco de Kate Middleton foram grampeados

E! News | Faz 5 anos

 
Splash News
Tudo o que podemos dizer é que a Torre de Londres não estar mais na missão é uma coisa boa. Alguns dias depois de o News of the World ser forçado a pedir desculpas a Sienna Miller por interceptar seu correio de voz, novos famosos foram vítimas da conspiração do escândalo (sem mencionar, nojento, estúpido e super ilegal) dos celulares grampeados. E o grande destaque: a queridinha recém-casada, Kate Middleton. Agora essa polêmica tornou-se literalmente real! A revelação de hoje aconteceu através do pedido de um membro do Parlamento Britânico à polícia para que expandisse a já então longa investigação sobre as transações ilegais encobertas pelo império de mídia de Rupert Murdoch. Além de Kate, o ex-primeiro-ministro Tony Blair, Príncipe Edward e sua esposa, a Condessa de Wessex, o Duque e Duquesa de Kent, o ex-comissário da polícia Metropolitana Sir John Stevens, e seu sucessor John Yates, quem supervisionou a investigação por 19 meses. Bela distorção, hein? Quanto à Middleton, sua vitimização não é super recente, já havia ocorrido em 2008 também, quando Kate ainda namorava o Príncipe William. Além de ter tido seu correio de voz grampeado, sua conta no banco também foi acessada, mas não ficou claro o que, exatamente, a companhia (que contratou um investigador para desenterrar toda a sujeira ilegal a favor de ambos NOTWMirror) fez com a vigilância. Entretanto, a polícia não explicou (ou ainda nem determinou) o que os tablóides fizeram com o que receberam, além de usarem para encher as páginas de seus jornais, porém eles confiscaram os documentos (estamos falando de dezenas de milhares) do investigador. Um representante da News International notificou que a identificação da mais nova vítima veio de um membro da Polícia Metropolitana e não (ainda) da Scotland Yard, e eles acreditam que a acusação é “totalmente imprecisa”. Eles disseram que o império da mídia está “totalmente cooperando” com a investigação. Além de Sienna e Jude Law, até agora, os dois famosos mais afetados pelo escândalo, ambos os quais tão uma ação legal contra a News Corp e o investigador Jonathan Rees, outras estrelas que são alvos são Eric Clapton, Mick Jagger e George Michael. Isso é o que podemos chamar de realmente ferrados.