Cantor de rock admite que tentou estuprar bebê

E! News | Faz 3 anos

 
Ian Watkins, Lost Prohphets

Julie Edwards/UPPA/ZUMAPRESS.com



Ian Watkins, do Lostprophets, será condenado em dezembro






Ian Watkins, cantor da banda Lostprophets, se declarou culpado, nessa terça-feira, 26, perante ao tribunal de Cardiff, na Europa, por ter cometido mais de cinco crimes sexuais, entre os quais, uma tentativa de estupro a um bebê de 11 meses de idade!

Seguranças de Gisele Bündchen são presos

Em audiência, o cantor confessou que tentou estuprar e assediou sexualmente uma criança menor de 13 anos de idade, porém, ele alegou que não chegou a estuprar a vítima. Chris Clee, advogado de Ian, afirmou no tribunal: "Ian Watkins foi o vocalista de uma banca de sucesso que chama Lostprophets. Ele aceita que ele era um pedófilo determinado e comprometido".

O cantor ainda admitiu ser culpado de mais três acusações de agressão sexual envolvendo crianças e seis envolvendo uso de imagens indecentes de crianças e imagem pornográfica envolvendo o ato sexual entre animais e pessoas. As provas contra o réu vieram de seus computadores e celulares.

Como se não bastasse, foram encontradas mensagens no celular do cantor que provam que ele tenha tentado abusar sexualmente de um bebê e de outra criança. No processo, o advogado alegou que ambas as mães abusavam sexualmente de seus filhos, um deles de 11 meses de idade, e deixavam que o roqueiro fizesse o mesmo.

"Ambas as mulheres abusavam de seus filhos e disponibilizaram-nos para que Watkins abusasse também", afirmou no tribunal. Uma das mães, que não teve a identidade revelada, confirmou que o cantor tentou estuprar seu bebê. A outra, por sua vez, afirmou que violou o próprio filho, assim como Watkins.

Ator e cantor de Hollywood é preso

O juiz do caso declarou: "Não haverá julgamento neste caso. Os acusados se declararam culpados de quase todas as acusações contra eles. A acusação não procura um julgamento nessas circunstâncias". No dia 18 de dezembro, a sentença do cantor será divulgada.