Brasileira Adriana de Araujo cai nas semifinais e leva o bronze no boxe

E! News | Faz 5 anos

 

EFE



A lutadora do Brasil foi para o ring do Excel Arena disposta a contradizer as apostas na vitória da russa Sofia Ochigava, vice-campeã do mundo, mas não conseguiu atingir seu objetivo de passar para a final e foi derrotada por um resultado de 17 a 11, que dependeu em grande parte, do critério dos juízes. Apesar da decepção sofrida pela brasileira, que estava otimista quanto à possibilidade de ser coroada como campeã olímpica de peso leve, a medalha de bronze conquistada recompensa seu grande campeonato e o ímpeto com que tentou bater a número 2 do mundo.

Ciente do nível competitivo de sua adversária, Araújo tomou a iniciativa do combate em todos os momentos e lançou na primeira rodada uma rápida sucessão de golpes que, no entanto, não pareceu incomodar Ochigava que dominava as técnicas de defesa com perfeição, e que esperava sempre o momento certo para lançar ganchos precisos. A primeira parcial terminou com um empate de 3 a 3, que manteve o público em suspense até a retomada da luta.






As duas pugilistas mantiveram a mesma estratégia durante o restante do duelo que, no entanto, cresceu na intensidade. Araújo continuava atacando sem parar sua adversária, mas os juízes não davam para a brasileira muitos pontos.  Enquanto isso, Ochigava fazia graça com a sua tremenda qualidade enganchando poucos mais certeiros golpes, enquanto habilmente esquivava as muitas investidas da sua rival. Um gancho duplo e 5 a 3 a favor da russa na segunda e na terceira rodada distanciava o sonho da brasileira de chegar na final.

O clima do encontro não mudará até o final do tempo regulamentar, quando Ochigava e Araujo deram um amistoso abraço, que eliminou qualquer estresse relativo a incerteza sobre o resultado. Consciente de sua eliminação, antes dos juízes revelarem a decisão final, Araújo levantou os braços e disse adeus a uma platéia que lhe aplaudia efusivamente como prêmio por sua digna participação Olímpica.