Brad Pitt: “Não levo meus problemas para dentro de casa e deixo meus filhos livres”

E! News | Faz 6 anos

 
  Brad Pitt não cria nem educa seus filhos como o seu personagem em The Tree of Life (aquele que bate nas crianças, sabe?). Ufa, ainda bem!  Pitt estrela no novo filme de Terrence Malick como um pai disciplinador, de três garotos, mas muito as vezes bastante abusivo, nos anos 50 nos Estados Unidos. Jessica Chastain interpreta o par romântico de Pitt e mãe das crianças. “Com certeza eu não crio meus filhos da mesma forma”, disse Pitt ontem à noite durante a première de Tree of Life no Los Angeles County Museum of Art. “Tenho convicção que minhas ações têm uma marca indelével em todos eles ao longo desses anos de formação”.
Ramey Photo
“Eu sempre me policio e garanto que não estou trazendo nenhum estresse, problema para dentro de casa”, ele continuou. “Quero deixar eles livres. Quero que eles explorem aquela inocência de criança o quanto for possível e descobrir o que é interessante para eles. Não quero podar eles de forma alguma”. Parece que este instinto paterno veio à tona ao filmar as cenas pesadas e abusivas ao lado das crianças que interpretam seus filhos, interpretadas por Hunter McCracken, Laramie Eppler e Tye Sheridan. “Durante as filmagens, tomamos muito cuidado com os jovens garotos. A gente não queria machucar ou deixar nenhuma ferida ou trauma durante o processo do filme. Então as cenas foram explicadas a eles previamente, mas mesmo assim eles não sabiam direito quando isso ou aquilo ia acontecer”, disse Pitt. “Então, entre uma cena ou outra, a gente fazia questão de mostrar coisas do dia-a-dia, como jogar bola, andar de bicicleta. Acho que todos terminaram sem feridas”. Pitt também contou que ela decidiu fazer parte do elenco da animação Happy Feet 2 em 3D para os seus filhos! Que fofo! Jolie também estava na pré-estreia de ontem à noite, estupendamente bonita em um vestido vermelho, além de Guy Ritchie e sua namorada Jacqui Ainsley, a estrela de Country Strong Garrett Hedlund e Barry Peper. Apesar de não ter recebido boas críticas em Cannes, Tree of Life ganhou o troféu Palme d’Or de um super festival francês de filmes.