Ator de Três É Demais vira gogo boy e assume ser gay

E! News | Faz 4 anos

 
Blake McIver Ewing




Blake Mciver Ewing ressurge na mídia






Adoramos quando os astros passam por uma transformação hot. Depois de Justin Bieber, Nick Jonas e Zac Efron, chegou a vez de outro famoso nos surpreender com seu corpinho sarado: Blake Mciver Ewing, hoje com 29 anos.

FOTOS SEXY E CURIOSIDADES DO CHRISTIAN GREY DE 5O TONS DE CINZA

Mas essa não é a única surpresa de Blake, que está de volta à mídia. Famoso aos nove anos pelo papel do esnobe vilão Waldo do filme Os Batutinhas (1994) e o Derek da série infantil Três É Demais (Full House), o ator e cantor surpreendeu ao postar fotos sem camisa e de sunga. Mas a notícia não para por aí. Além de assumir ser gay e falar com tranquilidade sobre sua orientação sexual em seus perfis nas redes sociais, ele admitiu que virou gogo boy (dançarino de balada gay) após atuar. TUDO SOBRE O MUNDO GAY DOS FAMOSOS!

Lady Gaga fala sobre ser gay e preferência por mulheres

"Trabalhei como gogo boy nos últimos anos. As gorjetas eram boas. Na real, eu guardei tanto dinheiro que eu consegui terminar de gravar meu CD. Missão cumprida", disse Blake ao site RumorFix.

SUICÍDIO

Ewing também confessou que sofria bullying e que pensou em se matar. Ele é dos comentaristas do programa online The People's Couch?, da emissora a cabo Bravo, onde fala sobre programas de televisão e música ao lado apresentador, também assumido, Scott Nevins.

"Quando eu tinha 14 anos cheguei muito perto de me tornar mais um nas estatísticas de adolescentes gays que cometem suicídio, mas me dediquei à música, ao meu piano, meus entes queridos, e descobri que de fato tudo fica melhor", relatou o ator no descritivo do vídeo It Gets Better, (Tudo Fica Melhor, em tradução livre).



Blake McIver Ewing

YouTube




Katy Perry já pensou em se matar. ENTENDA O MOTIVO!

Blake completou ainda: "Creio que devemos nos sensibilizar para proteger os adolescentes LGBTs que ainda estão sendo fisica e verbalmente agredidos e temem por suas vidas todos os dias. Nós também temos a responsabilidade de acabar com esta epidemia de suicídio", se referindo à campanha It Gets Better que combate o suicídio de adolescentes gays.