As cópias do anel de Angelina Jolie já estão disponíveis… Mas Brad Pitt pode processá-las?

E! News | Faz 5 anos

 

PRNewsFoto/The Los Angeles County Museum of Art




Apenas alguns dias depois de Angelina Jolie mostrou para o mundo seu anel de noivado, que o próprio Brad Pitt ajudou a criar, as cópias já chegaram ao mercado.

Sim, já vimos essa história antes, e duas vezes com o mesmo anel: o que o Príncipe William deu a Kate Middleton quando a pediu em casamento.

Mas será que desta vez os copiadores estão em perigo na justiça?






LEIA MAIS: Angelina Jolie e Brad Pitt celebram o noivado nas Ilhas Galápagos com os filhos



Courtesy of Jacob & Co.




A joalheria Jacob & Co. oferece sua própria versão do anel Brangelina, e, caso interessar, o preço também é bem parecido com a versão original (estimado em US$500 mil), custando US$338 mil.



Courtesy of Gemvara




Mas caso alguém queira uma opção mais em conta, outra réplica de cristal e prata já está disponível na joalheira Evelyn a partir de US$1200.

É claro, assim como aconteceu com o anel de Kate que pertenceu à Princesa Diana (e com o vestido de Bella Swan depois de Amanhecer parte 1), os meros mortais também desejaram o anel de noivado de Angelina, mas será que Brad Pitt pode impedir que as cópias aconteçam?



Howard Pasamanick/DPA/ZUMAPRESS.com




"Eu não sei por que ele impediria as pessoas de fazerem isso, mas assumindo que ele queira, provavelmente há bastante coisa para buscar", disse o advogado Lincoln Bandlow, especialista em mídia e processos de propriedade intelectual, ao E! News.

Em primeiro lugar, um dos fatores que seria considerado antes do processo legal é o de garantir o quão criativo o projeto é.

"O desenho de um anel, desde que haja criatividade suficiente, o que é um requerimento mínimo na lei de direitos autorais – ele poderia colocar proteção aos direitos autorais do anel", disse Brandlow, "Não há um grande nível de originalidade pedido para a proteção dos deiros autorais".

Talvez Brad possa ficar ofendido, afinal, de acordo com o representante da joalheira de Robert Procop, ele levou um ano para conseguir o corte ideal do diamante.

"Você tem os direitos autorais a partir do momento que cria algo", explicou Brandlow, "Não importa quando as fotos do anel foram publicadas – ele ainda tem os direitos autorais. Ele tem um certo período para registrá-lo se ele quiser tomar ações legais".

"Eu acho que alguém teria que fazer uma cópia exata. Se houver qualquer variação, não há o suficiente para se provar a infração", disse o advogado sobre o caso.