Após apresentação em Chicago, Charlie Sheen dá entrevista exclusiva ao E!

E! News | Faz 6 anos

 
E a entrevista de Ken Baker com Charlie Sheen foi assim...  Atrás das cortinas do palco, o editor executivo do E!, Ken Baker bateu um papo com Sheen depois da apresentação do show do ator em Chicago. De acordo com Ken Baker, se tem alguma coisa que a eterna estrela de Two And a Half Men aprendeu após a péssima apresentação em Detroit é: “Se você tem algo de bom, não mude nem largue isso de mão”. Em entrevista exclusiva com o E! News, o ator, que se chama de Bruxo Assassino do Vaticano, contou que o show de palco My Violent Torpedo of Truth/Defeat is Not an Option está evoluindo e ainda está em processo, que talvez, mude até o formato. “Têm algumas coisas que eu preciso trabalhar no show”, disse ele, com muitos palavrões nas frases. “Não sei se devo começar a apresentação sozinho e depois passa para parte de perguntas e respostas ou se devo somente manter esse formato que estou aderindo agora”. O que Sheen quer dizer é, será que ele deve só comentar sobre a sua vida surreal de celebridade, sobre as suas histórias mais hilárias? O ator, que está desempregado, também comentou como ele tem ajustado a programação após o fiasco em Detroit: ele refez o seu ato. Para quem não sabe, Charlie foi vaiado durante o seu show em Detroit. “Sim, conversamos no ônibus na volta do show. Muitas coisas legais, várias idéias, depois quando eu cheguei no hotel, eu comecei a escrever alguns pensamentos, algumas coisas que estavam na minha mente, histórias, você sabe... Temas, o que seja”, disse Sheen, fumando cigarro. Ele continuou, “Fiquei até cinco, seis e meia da manhã acordado fazendo isso, e cheguei aqui às 8h30. Sentei no palco, olhei pra cima, criei essa idéia da cadeira, e começamos a pensar sobre a idéia disso... de ser tipo uma entrevista. Depois voltei para o hotel e cochilei por duas horas e voltei para cá e fiz isso. Sim,, houve momentos no ônibus que pensei, ‘Podemos continuar dirigindo, podemos ir para casa’”; Mas ele foi rápido no gatilho e complementou, “Mas isso é coisa de covarde, coisa de perdedores, sabe? (cancelar a apresentação). Talvez eu sei que preciso de um desafio maior”. Apesar do show não ter sido perfeito, a maioria dos críticos deu críticas positivas e pontos extras para a apresentação só pelo fato dele ter mostrado interesse em mudar e melhorar a apresentação.