Apesar de tudo, Khloé Kardashian Odom garante que não tem problemas de autoestima

E! News | Faz 5 anos

 

Larry Busacca/NBCU Photo Bank via Getty Images for E!



Khloé Kardashian Odom está aproveitando a vida, mas a estrada para a felicidade e autoconfiança teve seus obstáculos.

"Eu sempre fui chamada de gorda", lembrou-se ela em entrevista ao E! News, "Sempre fui comparadas às minhas irmãs, que são lindas e sempre foram".

A Kardashian caçula, que já se declarou contra o bullying e trabalhou com a campanha "It Gets Better", ainda contou que sua altura e pele mais clara que a das irmãs sempre acentuaram ainda mais as diferenças.






"Eu sentia que estava sendo atacada", continuou ela, "Eu tive que usar aparelho, eu tinha sobrepeso quando era criança, por nenhuma razão".

E Khloé contou que seus dias de patinho feio duram até hoje.

"Sou chamada de irmão gorda... Sou chamada de a Kardashian mais feia", disse ela, afirmando que isso já não a magoa mais como costumava magoar.

"Tenho orgulho de mim mesma", declarou ela, "Eu poderia ceder e fazer todas essas cirurgias plásticas, fazer meu nariz, uma lipo, ou seja lá o que for, mas não escolhi fazer isso porque eu sei que sou uma ótima pessoa. Sou muito hot, se você quer saber".

E Khloé ainda aconselhou as crianças que sofrem bullying.

"Geralmente a pessoa sofre bullying porque as pessoas têm medo dela", observou Khloé, "Há um brilho, uma luz, algo que as outras pessoas não têm, e elas ficam intimidadas, então querem atacar".

"Muitos adultos acham que não precisam intervir com as crianças", continuou ela, "Eu interfiro o tempo todo".