Aparentemente drogada, Paris Hilton é acusada de atacar um fotógrafo na mesma noite em que levou tombo

E! News | Faz 5 anos

 

NGRE/AKM-GSI




Como se o babado de ontem não bastasse!

Paris Hilton, que caiu no chão na saída de uma festa em Hollywood nesta terça-feira (26) e acabou mostrando demais da conta por causa do mini vestido e ausência de calcinha, também pode ter se envolvido em outra confusão nesta mesma noite.

Segundo fontes, Paris estava "drogada" na boate Bootsy Bellows e não foi nada amigável com os paparazzi.






A herdeira dos hotéis Hilton foi flagrada em uma briga física com o paparazzi Billy Barerra, que alega que ela estava "bem alterada". De acordo com Billy, Paris preocupada com a possibilidade dele ter a clicado fazendo algo de ruim. 

"Eram 3:30 horas da manhã, a festa tinha acabado e eu estava apenas caminhando pelo estacionamento para ir ao banheiro quando vejo Paris, então, eu liguei a câmera. Eu não estava esperando que ela saltasse em mim. Eu fotografo Paris muito e sou sempre bom com ela", ele disse ao site RadarOnline. 

Pouco tempo depois, sua equipe de segurança e até o herdeiro Brandon Davis tentaram tirar a câmera de sua mão.

Billy continuou: "Paris estava agindo como se ela estivesse drogada, eu conheço drogas, eu já vi um monte de pessoas sob o efeito, Paris era uma delas".

"Ela me atacou sem motivo, como você pode ver no vídeo, mas o que você não vê é que ela estava pendurada no meu pescoço como se tivesse de cavalinho enquanto eu caminhava até a garagem mais próxima", revelou ele.

O paparazzo confessou que está sentindo dores fortes no pescoço e na coluna e que pode abrir um processo contra a artista.

"Seus amigos todos começaram a me atacar e ninguém podia nos ver, saímos de lá para um plano mais alto e foi quando eu gritei por socorro e os outros fotógrafos vieram correndo e fizeram um vídeo".

Mais tarde, os funcionários da Bootsy Bellows, novo clube de David Arquette, teriam tentado fazer um acordo com ele. "Eles disseram que queriam negociar comigo, me dizendo que isso era uma má publicidade para o clube".