SPFW: as apostas dos fashionistas para a próxima temporada

MODA | Faz 5 anos

 

Fotosite




Desfile de Alexandre Herchcovitch foi destaque






O desfile de Reinaldo Lourenço, que mostrou sua coleção nessa quinta-feira, 01, marcou o final da temporada de inverno 2013 do SPFW, a primeira do novo calendário brasileiro de moda, que terá as coleções de outuno/interno desfiladas em outubro e as de primavera/verão em março. E após 19 marcas desfilarem, os fashionistas já têm suas apostas para a próxima temporada. Confira o que Costanza Pascolato, Maria Prata e Jorge Wakabara contaram ao E! Online Brasil nos corredores do espaço montado no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, onde aconteceu grande parte dos desfiles.





Maria Prata, diretora de redação da Harper's Bazaar Brasil, revista que completou um ano este mês, com Gisele Bündchen novamente na capa para comemorar, apontou o desfile de Alexandre Herchcovitch como um dos destaques desse SPFW. "Achei o desfile do Alexandre um primor, os tecidos puros, os vestidos e as estampas, que eram florais de inverno, passando longe das flores de estampas tropicais".





Siga o E! Online Brasil no Twitter e acompanhe as notícias mais quentes das celebridades



Fotosite/ AgNews




Costanza Pascolato revelou que não gosta de comentar muito o que vê nas passarelas, mas que "o desfile do Alexandre estava impecável". Sobre as tendências, a consultora de moda contou que prestou bastante atenção nos tricôs, que apareceram principalmente na coleção de Ronaldo Fraga.





SPFW: As principais tendências de beleza



Fotosite/ AgNews




Jorge Wakabara, editor do site de Lilian Pacce, contou não só o que lhe chamou atenção, mas também o que não aguenta mais ver, tanto nas passarelas, como no dia a dia. "Gostei muito do desfile da Osklen, achei muito conciso, e tem muito a ver com o que a indústria está procurando, uma imagem de moda forte, porém sem ser muito conceitual. Também gostei bastante do desfile do Alexandre Herchcovitch, achei romântico, mas perverso, uma coisa bem sensual". Além disso, Wakabara destacou o aparecimento das "pedrarias como padronagens" e a permanência do militarismo, "desde o utilitário até o próprio verde oliva". E o que devemos aposentar? "A renda, quando aparece na passarela, não aparece de uma maneira renovada", e, no dia a dia, "quando aparece uma saia mullet, não acho feio, acho saturado mesmo, porque apareceu demais então cansou. Ah, e sneaker de salto".